A transição de FOMO para JOMO, a era da conexão consigo mesmo

Estamos vivendo a grande passagem da ansiedade causada pelas redes sociais para o equilíbrio entre estar conectado com o que acontece no mundo, mas sem perder a conexão interna, é o grande momento de equilibrar.

Você conhece os dois fenômenos ligados à conectividade nas redes: FOMO e JOMO? O primeiro é a sigla de Fear Of Missing Out, ou, em uma livre tradução, medo de estar por fora do que acontece por aí. Leva as pessoas a quererem estar conectadas 24h por dia em redes sociais, porque faz acreditar que, se não estiverem por dentro, estarão perdendo algo que outras pessoas estão vivendo. É como se quem estivesse conectado ao Facebook ou ao Instagram, por exemplo, estivesse sendo mais feliz.

JOMO é o extremo oposto. Fenômeno mais novo, vem da sigla Joy Of Missing Out, ou alegria por estar por fora. É isso? Sim! JOMO une pessoas que não necessariamente negam as redes sociais, mas que estão em busca de mais relacionamentos interpessoais, trocam likes de fotos por abraços e posts por conversas reais.

Como todo movimento do universo, essa transição não acontece à toa. Existe alegria por parte de algumas pessoas em saber que elas não estão nos lugares-comuns. Elas querem vivenciar algo único, intimista, em seu próprio ritmo. De preferência, com a tranquilidade necessária para aproveitar cada segundo, sem se preocupar com outras opções de escolha. Trata-se de apreciar um tempo só para si, desligando-se de e-mails, redes sociais e aplicativos.

Isso faz parte de estar em CONEXÃO consigo mesmo, uma característica do ano de 2018, o ano de manifestar! Vamos buscar mais integração com nossos sentimentos e com as pessoas. Estamos passando do domínio do chakra plexo solar, ou seja, das trocas mais materiais, para o chakra cardíaco, que fala das emoções.

Sobre estar e não estar conectado ao mesmo tempo

Não estou preconizando nem dizendo que precisamos deixar as redes de lado. Ela nos une, estamos vivendo um momento único, do tempo real, em que temos informação sobre tudo e todos. Mas, assim como qualquer novidade, há a euforia do começo, que depois precisa ser equilibrada.

Passar do FOMO para o JOMO, ou seja, da ansiedade por estar aonde todo mundo está e saber de tudo ao mesmo tempo agora para a alegria de vivenciar experiências únicas e pessoais. Estamos passando por uma grande transição energética e é incrível ver como as pessoas podem ser adaptáveis a ela.

Site/Blog: www.majucanzi.com
Fanpage: www.facebook.com/majucanzi
Youtube: http://bit.ly/2lzr1fv
Instagram: www.instagram.com/majucanzi

Mito ou verdade? Inferno astral

Muita gente morre de medo e jura que fica muito mal durante o mês que antecede sua revolução solar, ou aniversário. Mas e aí, inferno astral existe mesmo?

Na cultura popular, inferno astral é o período de 30 dias que antecede o aniversário, ou a Revolução Solar, como se chama na astrologia. 365 dias é o tempo que o sol leva para dar uma volta completa no zodíaco e a cada aniversário temos o retorno do sol e, por isso, entramos em um novo ciclo. Cada novo ciclo ou ano tem um ascendente, que é o signo que dará o ritmo do ano. Se temos um ano cujo ascendente é um dos signos de fogo (áries, leão, sagitário), a tendência é que seja um ano com mais movimento, por exemplo, já que a ação e o impulso são características desses signos. Se o ano tiver um ascendente do elemento água (câncer, escorpião, peixes), sentiremos mais profundidade nos assuntos. Se o ascendente do ano é de ar (gêmeos, libra, aquário), mais relações e trocas e, se for terra (touro, capricórnio, virgem), provavelmente será um ano de produtividade.

Mas o que isso tem a ver com inferno astral?

Pode parecer que não tenha nada a ver, em um primeiro momento. Mas veja, se saímos de um ano de ascendente em fogo, super movimentado, para um ano de ascendente em água por exemplo, que pede mais introspecção e observação, podemos sentir uma mudança brusca de energia, e considerar isso um "caos" ou um "inferno astral", porque não estávamos esperando o "banho de água fria". Essas mudanças e a falta de conhecimento sobre como e por que elas acontecem geram sensações conturbadas, ou inexplicáveis em um primeiro momento. Podemos pensar: “estava tudo indo tão bem, por que parece que, do nada, tudo parou?”.

Quem estuda astrologia ou já realizou uma consulta de Mapa Astral, especialmente se fez um mapa de Revolução solar, sabe que tudo tem uma lógica e uma razão de ser. Por exemplo: a ação exacerbada, sem avaliação, pode tirar nossas forças ou mesmo nos levar por caminhos que não eram exatamente o que desejávamos e, por isso, depois de um tempo de muito movimento, nos é dada a chance de parar e avaliar o que fizemos, o que devemos continuar fazendo e quais consequências vamos ter das nossas escolhas. Podemos tomar fôlego e reavaliar, entende? Somente os desavisados podem achar que essas mudanças de ciclos são ruins. Mas o que se chama de inferno astral, nada mais é do que uma mudança de ciclo. Mito! Inferno Astral não existe!

Para não cair nessa cilada e achar que tudo vai dar errado, agende sua consulta de Mapa Astral, conheça a energia disponível para você no próximo ciclo e aproveite o melhor que o céu tem pra te trazer.

Terapias Holísticas - qual é a sua?

Desde a entrada de Netuno em Peixes em 2012, seu signo de regência, o Planeta Terra está vivendo uma volta aos conhecimentos ancestrais, ao que é transcendente, místico. Por isso, todo tipo de Terapias Holísticas, especialmente as espirituais, estão tão em alta.

Estamos vivendo um momento ímpar da humanidade, em que a Terapia Holística tem um papel fundamental. Desde a entrada de Netuno em Peixes, em 2012, todo mundo está se voltando cada vez mais para o que é transcendental, místico, espiritual. E como Netuno fica em cada signo por 14 anos, teremos o ápice dessa atenção ao que é mais natural ao signo de Peixes no ano que vem, em 2019.

Vamos explicar do começo

Cada planeta rege um signo, e cada planeta dá sua volta em torno do sol em um determinado tempo. Alguns são mais longos, como Plutão, que leva até 32 anos em cada signo, outros são muito rápidos, como a Lua, que muda a cada dois dias e meio, mais ou menos. No caso de Netuno, que é o planeta regente do signo de Peixes, esse tempo é de 14 anos, Netuno está no signo de Peixes e entrou nele em 2012, ficando até 2026.

Mas o que Netuno em Peixes tem a ver? Quando um planeta entra no signo que ele rege, as características e os assuntos relacionados a esse signo ficam mais evidentes e, digamos, mais facilitados. Peixes é o signo mais espiritual do zodíaco. Estão ligados a ele assuntos como intuição, coletividade, pacifismo, transcendência e tudo que for espiritual. Exatamente por isso esses assuntos, que envolvem o autoconhecimento a cura, estão tão em alta nos últimos anos.

As terapias holísticas no mundo moderno

Hoje, temos uma imensidão de conhecimentos ao nosso dispor. Podemos escolher em quais deles queremos nos aprofundar e quais deles serão ferramentas para nos conhecermos melhor e procurarmos caminhos mais assertivos em nossa vida. Entram nesse panorama conhecimentos como:

- Reiki: transmissão de energia vital através da imposição de mãos;

- Aromaterapia: uso de óleos essenciais e essências a base de plantas com fim terapêutico;

- Cromoterapia: uso das cores para tratamentos diversos;

-  Florais (de Bach, Saint Germain, Califórnia, Joel Aleixo, entre outros): uso de essências a base de flores que funcionam como remédios naturais;

- Acupuntura Japonesa: medicina oriental que estimula pontos vitais do corpo para melhoraria e equilíbrio energético;

- Theta Healing: terapia de cura energética;

- Cristais: uso de pedras e cristais para fins terapêuticos;

- Apometria Quântica: conjunto de práticas com objetivo de cura, normalização corporal e conscientização do envolvimento energético;

- Leitura de Aura: acesso aos registos e desenvolvimento psíquico no campo áurico e tratamento destes.

Entre outras tantas terapias e ferramentas incríveis. Eu simplesmente amo e recomendo cada uma dessas terapias que mencionei acima! Cada sabedoria de cura tem uma linhagem e traz consigo uma energia imensa que nos conecta ao universo. Não é possível dizer quais delas são melhores, porque cada uma serve para determinado objetivo e vai ser mais ou menos especial para cada pessoa. É preciso buscar o conhecimento, aprofundar-se e testar aquelas que falam ao seu coração. O importante é se conectar com sua essência e buscar uma vida mais plena e cheia de propósito.

Mito ou verdade? O descendente é o complemento do amor

O signo que está no seu descendente por ser uma dica sobre as pessoas que você atrai para compartilharem a vida com você. Acredite, nada que vivemos é à toa!

Seu descendente pode dizer muito sobre o amor que você atrai, sabia disso? Se você é muito centrado, pode atrair um amor mais “mente aberta”, se é desorganizado, pode atrair alguém super focado, se é mais cético, talvez atraia alguém que vai te abrir os olhos do coração. Então a máxima os opostos se atraem é verdadeira? Em parte, sim. Todos nós nascemos com um jeito diferente de lidar com o mundo, mostrado pelas combinações que existem entre o signo solar, o ascendente e a lua em nosso mapa astral, somado a outros signos, planetas e aspectos que formam a nossa personalidade e o tipo de experiências que nos toca viver.

Nosso ascendente fala sobre como agimos e de que forma nos posicionamos e é essa imagem que as pessoas acabam tendo a nosso respeito. Uma pessoa com ascendente em virgem, por exemplo, pode ter um ar mais sério, organizado, sóbrio, enquanto uma pessoa com ascendente em leão pode ser puro brilho e extravagância. Claro que essas características não vêm sozinhas e é preciso analisar o mapa astral inteiro para verdadeiramente “ler” uma pessoa. Mas, em modo geral, o ascendente fala muito sobre nossa forma de agir.

Todos temos também um signo descendente, que é o exato oposto do nosso ascendente. No exemplo que dei acima, se meu ascendente é o signo de Virgem, meu descendente será Peixes. E o que isso significa? Seguindo a lógica de que atraímos pessoas complementares, alguém com ascendente em Virgem, que geralmente será mais cético, vai buscar na relação íntima uma pessoa com olhar mais amplo sobre a vida. Não necessariamente alguém com Sol, ou Ascendente em Peixes, mas alguém que, na relação à dois, busque uma conexão mais profunda, inclusive em termos de autoconhecimento. O descendente é o seu complemento do amor. VERDADE!

Quer saber qual energia você está atraindo ou precisa atrair para complementar a forma como você age sobre o mundo? Veja a tabela abaixo de signos opostos nas casas do mapa astral! Em breve, vou escrever aqui as características gerais de cada signo, para que você possa entender melhor:

Opostos.jpg
 

Quer fazer seu mapa astral e saber tudo sobre você e os caminhos que a vida te oferece?
Clique aqui para agendar :)

Astrologia e Autoconhecimento

Durante muito tempo, Astrologia era assunto considerado esotérico, restrito a grupos e visto com muita ressalva pela maioria das pessoas. A era do autoconhecimento veio mudar essa realidade e para melhor!

Nada de horóscopo de jornal, astrologia é uma profunda ferramenta de autoconhecimento. Quer saber por quê? Esse conhecimento contém informações milenares sobre a humanidade, o Ser e a evolução do planeta, e ao ler seu mapa astral é possível entendemos muitas coisas a nosso respeito, características, inclinações e talentos. E essa informação é extremamente preciosa para que possamos entender o que já nos aconteceu – sim, é incrível como tudo que nos acontece está ali, impresso no mapa, e é exatamente isso que dá o aval de legitimidade para o conhecimento astrológico – e para traçar caminhos possíveis para o futuro. Como eu sempre digo, o mapa astral é uma bússola e nada melhor do que viajar com um bom guia.

Em 2012, Netuno entrou em seu signo domiciliar, Peixes. Mas e o que isso significa? Você notou que, de uns anos para cá, aumentaram as informações e a procura por temas como espiritualidade, autoconhecimento, yoga, veganismo, retiros espirituais? Pois esses são todos temas do signo de Peixes e de Netuno e, quando um planeta está em sua “casa”, as informações trazidas por ele são intensificadas.

Outro ponto importante a considerar: vivemos um momento da Terra em que a maioria das pessoas já tem suas necessidades básicas sanadas, aos menos nos grandes centros urbanos, onde a informação é processada e multiplicada. Isso significa que, hoje, não precisamos mais nos preocupar em buscar alimento, em procurar abrigo, saímos da época em que a sobrevivência era a única preocupação e entramos na era de transcender. É exatamente por isso que o autoconhecimento virou tema constante e uma busca de milhares de pessoas.

Queremos saber de onde viemos, para onde vamos, que marca vamos deixar no mundo, quais são nossos talentos, nossa intenção de vida. Queremos mais. E, dentro desse universo, a astrologia é uma ferramenta espetacular, que pode traçar rotas, mostrar tendências, nos ajudar a valorizar o que temos de melhor. Antigamente, o mapa astral era um presente dado aos reis, pois só a eles era concedido o direito de prever o futuro. Hoje, sabemos que não há previsão, há um entendimento das energias reinantes e dos melhores caminhos a serem seguidos. E, ao mesmo tempo, temos esse conhecimento vasto ao nosso dispor. Quer riqueza maior do que essa?

Agora, me diz, já fez seu mapa astral? Tem curiosidade de saber quais são seus talentos e os aprendizados da sua alma? Clique aqui e agende seu mapa comigo.

2b509abb832b7dfb2591203b6a45357f.jpg

Mito ou verdade? É fogo!

Quando uma pessoa é difícil de lidar, a gente fala como? “Nossa, ele (a) é fogo!”. Será que é isso mesmo? Será que esse elemento é o das pessoas mais complicadas e encrenqueiras?

Em mais um Mito ou Verdade, vamos dar uma apimentada no assunto. Sim, porque quem é de fogo adora coloca uma lenha na fogueira, rs. Os signos do elemento fogo são Áries, Leão e Sagitário, e tem muita gente aí que só de ouvir falar do signo solar da pessoa já sai de perto. Pessoas que tem muito fogo no mapa – lembrem-se de que não somos nosso signo solar apenas, e para saber quais os elementos preponderantes é preciso fazer uma leitura de mapa astral completa – são impulsivas, um tanto arrogantes e até mesmo agressivas.

Estão sempre prontos para a briga e ai de quem se opor às suas ideias. Mito ou verdade? Bem, nesse caso, é uma meia verdade. Porque essas são as características mais baixas dos signos de fogo, e aparecem em pessoas com excesso de fogo ou com esse elemento em desequilíbrio no mapa.

Os grandes desbravadores

Mas temos que falar também que o fogo é o que começa tudo. Que está à frente, iniciando a batalha, tem o impulso da vida, e por isso, vai atrás do que quer. O fogo representa a chama do espírito, o ânimo, o entusiasmo, a energia, a vontade, a paixão. Todos nós temos Áries, Leão e Sagitário em alguma casa do nosso mapa, ou seja, todos somos temos essas características em alguma área da nossa vida.

O prazer de viver, o impulso da superação e crescimento contínuo como seres humanos, presentes no elemento fogo, andam lado a lado com a vaidade, o orgulho e a irritabilidade. Por isso é preciso se conhecer. Por isso, é preciso entender de que forma podemos equilibrar força e explosão, para canalizar a energia do fogo para nossos objetivos de vida.

Site/Blog: www.majucanzi.com
Fanpage:www.facebook.com/majucanzi
Youtube: http://bit.ly/2lzr1fv
Instagram: www.instagram.com/majucanzi

Por quê fazer seu mapa astral

Toda grande jornada precisa de uma bússola bem calibrada para que o caminho seja percorrido com maestria. Da mesma forma, viver com um direcionamento torna tudo mais produtivo e coerente e é aí que entra o mapa astral, apontando tendências e ajudando a fazer escolhas mais assertivas. Já fez o seu?

O mapa astral é o desenho exato do mapa do céu e indica onde cada planeta estava quando você nasceu, por exemplo. É possível também saber em que signo estavam o sol e a lua, traçar aspectos entre os planetas e entender, por meio da leitura astrológica, os significados dessas posições.

Eu digo sempre que astrologia é a mistura entre a ciência, que é o estudos dos movimentos dos planetas e estrelas no céu, com a arte da interpretação de cada astrólogo sobre as sincronicidades na conexão desses movimentos com nossa vida cotidiana. Um astrólogo estuda diariamente o céu, seus significados e possibilidades para construir um conhecimento único, que permite compreender as pessoas e os acontecimentos.

Há quem tenha o mapa astral exatamente como uma bússola e tenha entendido que realizar escolhas ficou muito mais fácil depois de conhecer o seu. Mas por quê? Eu explico: o mapa astral é uma ferramenta riquíssima de autoconhecimento. Nele, é possível entender quais as inclinações pessoais, quais os estímulos que fazem a pessoa crescer, quais os possíveis talentos e aspirações.

E para quê saber tudo isso?
Conhecer a si mesmo é a fonte mais rica de autocuidado. Quando entendemos finalmente o que nos faz mais felizes, podemos escolher com mais segurança e inclusive dar passos maiores em direção aos nossos sonhos, que, talvez, antes, estivessem ali, guardados pela dúvida e pela incerteza.

Com o mapa astral natal, entendemos quem somos e podemos começar a desvendar o que viemos fazer, qual nosso talento cósmico, de que forma vamos deixar nossa marca no mundo. Com o mapa de revolução solar, que é o mapa do nosso ano a partir da data do nosso aniversário, podemos entender o que os astros estão nos dizendo, quais caminhos estão nos apontando, e isso pode ajudar a receber melhor tudo que vem para nós.

Quer conhecer seu mapa astral? Quer que eu interprete ele para que você se conheça ainda mais? Clique aqui e agende seu horário.

78d660c06258fb49f2b265c702fe137a.jpg

Chegou!!! Guia Astrológico completo para 2018

Guia traz todos os principais movimentos dos astros para cada signo e calendário mês a mês para programar a vida profissional, afetiva, viagens e muito mais.

Imagine ter um guia completo com os melhores dias para cada tipo de assunto e usá-lo para programar a vida de maneira mais assertiva. Pois essa maravilha acabou de sair do forno! Construímos um material rico e completo, que pode servir como uma bússola para entender os movimentos que vão dar o tom de 2018. Não são previsões, mas, sim, as principais tendências para cada área da vida: negócios, carreira, família, amor, dinheiro e até viagens. O Guia contém a tradução dos fatos astrológicos, da numerologia do ano, uma explicação prática sobre como aproveitar as fases da lua e a temporada de eclipses de 2018 e ainda traz um calendário completo, mês a mês, para planejar eventos e objetivos em sintonia com o céu.

Você pode usar as informações preciosas do nosso Guia 2018 para planificar objetivos de acordo com as fases da lua, para marcar reuniões importantes, escolher datas de lançamentos de projetos, marcar um encontro romântico, fazer uma limpeza emocional, tirar um dia de folga, marcar um tratamento estético, comprar um bem de alto valor, assinar contratos, entre outros. Quem conhece astrologia e consegue fazer a leitura dos astros já usa esse tipo de informação como companheira diária. Agora, esse conhecimento riquíssimo está à disposição de mais pessoas. O Guia em PDF pode ser comprado online, e custa R$97,00 com o calendário mês a mês. Quem quiser saber as tendências para seu signo ainda pode fazer um combo e, por R$215,00, levar o material completo, com a leitura dos movimentos astrológicos para cada um dos 12 signos do zodíaco.

O interessante de entender os movimentos dos astros para o seu signo, que é o modo como você pensa e vê o mundo, e do seu ascendente, que é como você age, e como as mudanças se mostram para o mundo exterior, é ter consciência de quais áreas da vida estarão mais propícias e dar mais atenção, ou então quais ao assuntos que estarão menos receptivos este ano e como você pode agir para fazer com que a vida flua de maneira mais tranquila. Lembre-se: estamos chegando ao verdadeiro ano novo astrológico, que acontece quando o sol entra no signo de áries e as mudanças do ano realmente começam a acontecer. O ideal é ter o guia antes disso e se antecipar.

Mito ou verdade – Você não é o seu signo

Eu nasci no dia 12 de julho e por isso sou do signo de Câncer, certo? Não. Você não é o seu signo. E esse é apenas um dos muitos mistérios desvendados pela Astrologia.

Você não é o seu signo. Você não é de Touro, Peixes, Gêmeos ou Libra. Aquilo que denominamos de “nosso signo” é, na verdade, a posição em que o sol estava no dia em que nascemos. Então, o seu signo é, na verdade, o sol do seu mapa astral e ele diz muito sobre você, sobre como você pensa, sobre o seu eu interior.

Mas você é muito mais do que isso. Um mapa astral tem os 12 signos, cada um deles em uma das 12 casas, cada uma com um significado específico e relacionada a uma face da sua vida. E ainda temos planetas, que regem os signos, mas que estavam em diferentes posições do céu no mapa de cada pessoa, e que também influenciam seu jeito de ser, de pensar e de agir. E aquilo que você atrai.

Ainda temos os aspectos que cada planeta forma com outros e com asteroides e pontos no mapa, e que modificam nossa trajetória e personalidade. Uma leitura de mapa astral leva horas, é um trabalho complexo e que mistura a ciência da astronomia, ou seja, o cálculo matemático para chegar ao desenho do céu na hora do seu nascimento, com a arte, que é a tradução desses códigos feito pelo astrólogo.

A astrologia é riquíssima e pode ser um indicador de tendências, desafios, aptidões. Você não é o seu signo. Verdade! Você é muito mais que isso!

Astrologia é tendência!

Já faz algum tempo que sentimos um quê de tendência trazendo os signos do zodíaco e o mapa astral para a moda. Vimos uma intensidade maior sobre o assunto no decorrer do ano e agora, em 2018, é fato: ninguém escapa da Astrologia!

“Autoconhecimento é tendência? É sim! E tudo que leva a desvendarmos esse desconhecido caminho para o 'Eu interior' tem chamado muita atenção”. A frase é da Astróloga e Coach Maju Canzi, mais de 8 anos de experiência em desenvolvimento pessoal. Ela lembra: “em 2017, já vimos uma super atenção voltada para os signos, desde o carnaval – não sei se vocês lembram, mas a revista Vogue fez uma festa de gala inspirada no zodíaco, com fantasias incríveis”.

Maju ainda enfatiza que durante o ano todo foi possível perceber uma proliferação de blogs, sites e influenciadores que falam sobre o assunto. Marcas de jóias, como a Vivara e a Mysfit também lançaram linhas mais esotéricas. “É possível dizer que muito mais gente está buscando se conhecer e entender o universo por meio do que nos diz o céu e isso está se refletindo em todas as áreas da nossa vida e inclusive do mercado”, explica.

Para Maju, a explicação está também nos astros: “em 2012, o planeta Netuno entrou no signo de Peixes, do qual é regente, e fica nele até 2026. Peixes é o signo da espiritualidade, do que é transcendental,  e também dos sonhos e da inspiração. Quando está no signo que rege, o planeta se sente em casa e os movimentos relacionados a ele se tornam mais harmônicos”. Ela lembra que, nesses últimos anos, vimos uma proliferação de novas formas de autoconhecimento: “terapias milenares voltaram a ser praticadas com mais assiduidade, novas formas de trabalhar o intelecto e a espiritualidade surgiram e vimos muitas pessoas buscando meditação e yoga, por exemplo”, enfatiza a especialista.

A Astróloga conta: “estive recentemente na Espanha e fiquei emocionada com a vitrine da Dior em Barcelona com a nova coleção CRUISE, lançada na última semana de moda. A megastore deles em Paris também foi presenteada com uma vitrine inteirinha dedicada aos astros”. Para ela, essa á uma prova concreta de que a Astrologia chegou para ficar: “o que antes era assunto de círculos restritos está se tornando um conhecimento para todos, ampliando horizontes”, reflete.

“Simplesmente tudo é inspirado ou na natureza, ou no tarot ou no zodíaco. Imagine você se deparando com uma bolsa que traz a Roda da Fortuna!”, completa Maju. Para ela, não adianta fugir e não é mais uma questão de acreditar ou não. A Astrologia é uma ferramenta milenar e o tempo provou que estamos retomando nossos conhecimentos ancestrais para buscar mais entendimento do nosso universo interior e do que nos mostram os astros.

Bolsa da Dior que vi em Barcelona com a carta da Roda da Fortuna do Tarot, incluindo os 12 signos do zodíaco. Linda demais!

Bolsa da Dior que vi em Barcelona com a carta da Roda da Fortuna do Tarot, incluindo os 12 signos do zodíaco. Linda demais!

Vitrine da Dior, Paris/FR - 100% inspirada nos Arquétipos do Tarot.

Vitrine da Dior, Paris/FR - 100% inspirada nos Arquétipos do Tarot.