meditação

O que todo mundo precisa

hqdefault.jpg

Chamamos de problema as coisas que não encontramos uma solução.
Quando ele a tira a gente do “status quo” e obriga a fazer algo diferente é ótimo, mas a maioria das vezes o problema fica simplesmente consumindo uma boa parte da nossa criatividade, produtividade e da preciosa vida que temos.

Um problema só é bobo pra quem não tem, e algo aparentemente “simples” pra alguns é um grande estresse para outros.

Pode ser um medo de infância; uma crise financeira; um divórcio que não sai; a dúvida se o namorado é realmente o cara da sua vida; o sentimento de solidão; um chefe insuportável; a dor de perder um grande amor; a resistência em assumir uma orientação sexual diferente; a pressão das contas pra pagar; ter sido violentada; carregar a culpa de um aborto; os sonhos que nunca chegam; etc.

Quantas vezes passamos dias, meses e até anos lutando com pensamentos e desafios dentro (ou fora) de nós mesmos?

Talvez só uma das coisas que eu escrevi acima te tocaram. Talvez, nenhuma delas. Agora, tirando aquelas pessoas lindas e felizes que estão no seu facebook, todo mundo tem problemas.

O Donald Trump com seus bilhões e bilhões de dólares. O Dalai Lama com sua sabedoria e plenitude interior. O seu vizinho que acabou de comprar um barco novo e até aquela blogueira famosa com barriga de tanquinho.

O nível de “capacidade de solucionar problemas” que cada um tem vai ditar o nível de desafios que você vai enfrentar. Isso mesmo! Ter problemas não é o problema. O problema é: não ter o conhecimento, a competência ou a coragem para encontrar soluções e fazer o que precisa ser feito.

Só que tem algo que todos tem em comum. Independente de classe, sexo ou religião, independente do tamanho do problema, a única coisa que todos precisam é: ser alguém melhor.

Desafios, crises, angústia e todo tipo de coisas negativas acontecerão na sua vida e mesmo assim você não precisa viver essas várias vozes na sua mente.

A maioria das pessoas, se não todas, passam MUITO tempo tentando resolver sozinhas seus dilemas, sem pedir ajuda. Resistindo, insistindo e criando uma grande armadilha para a felicidade.

Aquilo que você está lutando para que não aconteça, pode estar te matando!
Aquela crítica interna que você repete na sua cabeça, está te matando.
Aquilo que está te irritando no seu trabalho, está te matando.
E inventar mentiras, e (des)culpas, não vai te ajudar a se encontrar.

Vou falar aonde começam todos os problemas: na sua mente!
Pensamentos negativos produzem um estado de alerta, medo e crise no organismo e mesmo que você não perceba agora, pode ser prejudicial ao longo do tempo.

Tentar simplesmente parar ou expulsar essas “vozes” e pensamentos ruins só nos coloca em uma batalha contra nós mesmos. E a luta, normalmente enfraquece um lado e fortalece o outro. Nesse caso, lutamos contra nós mesmos e acabamos alimentando ainda mais a negatividade em nossas mentes.

Se há uma coisa que provavelmente todos nós precisamos é: ser alguém melhor. Desistir dos pensamentos negativos.

Uma coisa que parece tão difícil de fazer, talvez devesse ser nossa prioridade diária.
Por isso, como tudo na vida, precisamos de treinamento. Precisamos praticar o mindfulness - colocar nossa atenção no momento presente.

Mindfullness é uma revolução silenciosa no mundo. Parece algo simples e pessoal, e essa é justamente a magia! Pessoas conscientes e presentes pra sua vida tem um potencial imensurável de mudança e impacto no mundo.

A sensação de paz interior e presença é algo incomparável. A clareza de pensamentos e objetivos, a sintonização com o universo diminui nosso nível de stress, culpa e nos deixa livres para receber oportunidades incríveis.

Faça esse exercício AGORA:
Experimente sentar-se, respirar profundo, e colocar a atenção no seu corpo, deixando que os pensamentos na sua mente passem como nuvens.

Esse exercício simplíssimo pode ser muito poderoso!
- A postura com as costas eretas, alinha nossos centros de energia que se localizam ao longo da coluna vertebral.
- A respiração ajuda a concentrar e estar presente.
- Estar atento ao corpo (suas dores, incômodos, pressão, respiração, temperatura, etc) ajuda a manter a calma.  
- Deixar os pensamentos virem e irem embora desbloqueiam nosso fluxo criativo.
- Dê tempo o bastante para seu coração e sua mente se acalmarem.

Simples assim. Em qualquer lugar. A qualquer momento.

Eu simplesmente AMO fazer isso quando estou cheia de pensamentos, quando passo muito tempo nas redes sociais, depois de um dia intenso de trabalho ou de ficar muitas horas no trânsito.

Paro tudo. Sento e respiro. Observo meu corpo e deixo os pensamentos fluírem. Sem bloqueio. Aliás, desbloqueio: a raiva, a dúvida, os medos, a insegurança, simplesmente observo esses pensamentos e deixo que essas nuvenzinhas passem.

Os pensamentos que você alimenta e nutre irão criar sua realidade. Um exercício simples pode mudar todo seu dia e seus resultados, só depende de você e do seu autocontrole.

Canalize sua força de vontade e seja extraordinário!
Um abraço, Maju

Uma pequena conversa

bf9850eebb64437b3daaf8bfccbaaad3.jpg

Imagine você em casa no final da tarde, sozinha(o).
Anoitece. E de repente, apagão! A luz acaba.
A bateria do celular já estava por um triz.
Tem apenas uma vela.
E você.

Sem TV, 4G ou mesmo um livro pra ler.
Nada a fazer, além de pensar na vida.

Há 7 anos atrás, com 21 anos, passei por uma cerimônia ancestral conhecida como "busca de visão", o rito indígena de passagem para a fase adulta.
Consiste em ficar 4 dias e 3 noites sozinho e retirado, na natureza, completamente distante de equipamentos eletrônicos; sem falar, comer ou beber na-da.

Sim. Eu paguei por isso.
E foi uma das mais incríveis experiências que vivi!

Por quê?
Fui obrigada a conversar comigo mesma. A ouvir minhas vozes e sombras, meus desejos e meu próprio ego. Foram 4 dias para fazer nada além do que: pensar na vida.

Hoje aconteceu o mesmo. Bem mais fácil. Sem todos esses limites geográficos e biológicos.
A luz acabou aqui em casa. Eu fiquei sem bateria e internet.
Só eu e a luz de uma vela que me guiaram para dentro de mim mesma.

Um sentimento de conexão tomou conta de mim.
Paz? Leveza? Amor?

Não sei. Mas foi incrível.

Só pude pensar: Por que resistimos a esses instantes de luz?
Por que eu tive que me obrigar à ir para o meio do mato, em outro país e gastar milhares de dólares pra encontrar meu propósito de vida?
Por que tive que ficar sem luz em casa, para deixar de lado por algumas horas "meus compromissos tão importantes" e refletir sobre mim e minha vida?

Nossa verdadeira história anseia por nós.
E é nos momentos de provações e limites que recordamos nossa força!

Todos os dias podemos escolher, ser vítima, ou honrar o privilégio que nossos pais nos deram, a vida.

Meditação

A meditação é como um remédio. Se você usa no momento que precisa ele ajuda e resolve seu problema. Depois, você não precisa mais do remédio. Você aprende a se manter "saudável". A estar presente, atento e conectado.

Isso exige treinamento. Exige contato constante, diário e profundo consigo mesmo.
Exige uma das coisas mais desafiantes hoje em dia: Entrar em contato com suas emoções (sem pirar).

Viver em meditação é, em primeiro lugar, limpar a casa interior. Tirar o lixo. Da mente, do coração, do corpo e todas as toxinas psicológicas que colocamos e permitimos que os outros coloquem.

No segundo momento, é preparar o corpo. A alimentação, o yoga e o sono ajudam nisso. A deixar o corpo mais flexível, leve e aberto para a meditação.

Em seguida, estar em meditação é andar pela vida consciente. É viver com alegria, sem preocupação, simplesmente centrado, com amor no peio e deixando a vida fluir através da sua própria conexão.

Ser capaz de ver a beleza deste momento é algo mágico.

Meditar é como beber água do rio e sentar em baixo de uma árvore depois de uma longa caminhada. Meditar não é o empenho para chegar lá. É a própria contemplação do lugar que você está agora.

É deixar sua essência se sentir em casa. É estar à vontade aonde você está.
O que quer que esteja fazendo, o que estiver acontecendo em sua vida, permaneça calma, centrada e observando. Permaneça com uma distância saudável para poder ver a si mesma e o seu "objeto de vida" se movimentando.

Esse "objeto" pode ser uma pessoa, um projeto, um bem ou uma viagem. É aquilo que te mobiliza agora e que suga ou repõe suas energias. Se observar isso sem apego, sem expectativa, sua essência pode ficar à vontade. E você pode perceber melhor o processo que está acima de tudo isso.

Seu momento vai passar.
Como tudo nessa vida.

Ego

Ele é o vilão dos relacionamentos verdadeiros,

Mas mantém muita gente "em relacionamento sério" no facebook.

Muitos o desenvolvem na sua profissão, para ter sucesso e dinheiro, mas carregam um peso gigante por todas as coisas que não podem sustentar além da fachada. 

Status. Orgulho. Apego. Controle. 

Enfim, Sofrimento. 

O que ativa seu Ego?

Quando esquecemos que a mente foi feita para servir, ele facilmente a domina.

Nossa mente poderosa, um mecanismo complexo e fantástico de encontrar soluções, obter clareza e discernimento, criar, inovar.

Do mesmo lugar que veem todas as coisas fantásticas que criamos, vem todo o lixo. 

 Fique alguns dias sozinho em um quarto ouvindo a voz da sua mente e me diga o que escuta, o quanto pode se suportar e se ouvir.

 O facebook, digo, o mundo, está cheio de mentes poluídas. A cabeça não para de pensar, a boca não se cala e toda a atmosfera ao redor fica poluída por essa fábrica de argumentos, opiniões e aparências.

Hoje em dia, como a Gisele Bündchen bem provou, nem modelo vive mais de aparência. 

Tudo que você pensa e, que não diz respeito ao que está acontecendo AGORA, é lixo.

Está trabalhando. Aonde está a sua mente? 

Está caminhando na rua. E a sua mente? 

Está brincando com seu filho. Pensando em...? 

 Está se arrumando para a balada. E a cabeça ó...

 Esses pensamentos sobre o passado ou o futuro, sobre os outros, sobre aquelas opiniões, sobre a grama, o carro ou a sorte do vizinho, as expectativas que temos e tudo isso que vem a mente que nos distancia do nosso propósito, do amor e da feclidade, são matéria inútil que nos mantém ocupados.

O Ego é como uma nuvem, que nos impede de ver com clareza nosso caminho. 

Tem seus desejos, suas manhas e argumentos para cairmos na autossabotagem. 

Por algum motivo nos apegamos a nuvem. 

Estou exercitando simplesmente dissolver essa nuvem. Todo dia. De hora em hora. A cada minuto. Neste pensamento. 

Seu pensamento.

Sua mente. 

Sua escolha. 

Para hoje, uma Mente Livre. 

Mantras de Kundalini Yoga: Ek Ong Kar

Captura de Tela 2016-12-27 às 15.33.00.png

A meditação com o mantra Ek Ong Kar é uma das mais poderosas que conheço.
Este mantra é utilizado com frequência nas práticas de Kundalini Yoga, e sua vibração atua sob a coluna vertebral, o canal dos chakras.

Com o auxílio do mantra, ao entoar as sílabas nos concentramos em cada chakra e ao mesmo tempo contraímos um músculo através do plexo solar, para auxiliar a circulação de energia.

Sugestão de Meditação:
Sentar em postura de meditação, com os braços relaxados, as mãos sobre os joelhos em gyan mudra (unindo polegares e indicadores), com olhos fechados. A inspiração é profunda e tranquila enquanto entoa a mantra:

Ek Ong Kar Sat Nam Siri Wahe Guru

Ek (a unidade)
Ong (a energia vital)
Kar (criador/criadora)
Sat (a verdade)
Nam (identidade)
Siri (grande, sublime)
Wahe (aquele que confere o êxtase)
Guru (aquele que conduz a iluminação, o caminho da luz)

Em uma tradução literal seria mais ou menos assim:
O criador e a criação são um. E esta é a nossa verdadeira identidade. O êxtase da sabedoria vai muito além das palavras.

Abaixo compartilho a Playlist do Spotify de Meditações com Mantras.
Espero que gostem e desfrutem!

Tempo de Espiritual.idade

“O termômetro da espiritualidade é a paz interior. Uma vez que estamos conectados conosco e com os outros de forma harmoniosa e construtiva vivemos mais felizes”.

Livre de religiões, a busca espiritual é mais que uma questão de acreditar ou não em Deus e ir à Igreja, à Sangha ou se dizer “espiritualizado”. A frase acima, da especialista em ioga e psicologia Celina Leite fala por si.

Aqui vão algumas dicas para viver o dia a dia mais próxima do que todas almejamos, a “paz interior”:

1. Buscar (Auto)conhecimento: Leituras, palestras, seminários e cursos são formas de receber informação e, entre as diversas vertentes do saber e da filosofia, encontrar aquela que você mais se identifique.

“Para o conhecimento se tornar sabedoria, tem que ser vivenciado e integrado às suas referências anteriores, colecionadas no decorrer da vida”.

2. Agir com Congruência: A incoerência entre o que pensamos, sentimos e como agimos produzir uma espécie de “guerra interior”. Quando alinhamos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes com congruência e verdade, encontramos o equilíbrio. Por exemplo, quando for expressar uma opinião, dar um feedback ou simplesmente dizer o que sente, pergunte-se antes se acredita no que está dizendo. Se você após uma conversa, fica se lamentando, reclamando e se fazendo de vítima, é provável que não tenha atuado com congruência, e isto gera insatisfação.

“Ser verdadeira nos coloca diante do que somos, e nos torna aliadas de nós mesmas”.  

3. Meditação: Vivemos envoltos de nuvens de ideias, problemas e pensamentos. Esta névoa, que nos impede de ter clareza e visão. A meditação é uma forma de enxergar nossas qualidades, e nela buscar força. Existem várias formas de meditação, passiva e ativa. E tanto a meditação sentada, em pé, ou mesmo dançando – limpam a negatividade, jogam fora os arquivos inúteis que não fazem mais parte do presente, aquietando a mente, além de trazer benefícios para nosso Corpo e Alma.

4. Foco na Realidade: Quanta imaginação nós temos! As vezes criamos histórias e um cenário irreal para determinadas situações. Temos a tendência de colorir os fatos com experiências passadas. Isto tende a cristalizar certas verdades que não tem a ver com o fato presente. Se você está confusa, pare e avalie o cenário, para ver o que é real e o que é fruto da imaginação.

“A Espiritualidade não é um milagre nem algo que vem de fora para dentro, mas o momento de fazer uma transformação interior”.

Comece com a Terapia de Vênus.
Clique aqui para saber mais.