inspiração

Astrologia e Pantone - A cor de 2018: Ultra Violet

A Pantone publicou na última semana a cor do ano de 2018: Ultra Violet!
A escolha da cor é explicada pela astrologia do próximo ano que será marcado pelo impulso para cura e transmutação.

Viemos de um ano em que os processos de dar limites e buscar nossa própria verdade foram intensos. 2017 foi marcado pela quebra de paradigmas, tanto na na política, nas novas economias e até na perspectiva de gênero e sexualidade, a Pantone elegeu o Greenery, uma cor relacionada ao chakra cardíaco, ao poder de decisão e encontro do seu próprio espaço. Essa cor, linkada ao ano regido por Saturno (2017), potencializou a sensação de que seu espaço é protegido e respeitado.

Agora, em 2018, os processos são outros: o ano novo é regido por Júpiter, que está em escorpião, signo relacionado à processos terapêuticos, de cura e de transformação, e a cor escolhida pela Pantone - Ultra Violet, está relacionada justamente a capacidade de transmutar e ter acesso à novas experiências. Usar esta cor ajuda a abrir a percepção e a consciência sobre nosso propósito de vida e está relacionada ao chakra coronário, que fica no topo da cabeça e nos alinha com energias mais elevadas.

Júpiter é um potencializador do que trabalhamos, e 2018 é o ano de manifestar, ou seja, de colocar em prática tudo que conseguimos entender de nossos potenciais e projetos de vida e que agora podem se tornar reais, palpáveis. É o momento de realização de nossos propósitos!

Usar a cor violeta nos fará ter ainda mais força para transmutar velhos modos de pensar e criar novas oportunidades de crescimento. E é possível potencializar essa intenção utilizando uma pedra de ametista ou alguns desses óleos essenciais: Eucalipto, Ylang Ylang, Rosa e Lavanda.

pantone_2017.2018.jpg

Inspiração da Semana: Se explicará

Captura de Tela 2017-09-02 às 21.27.41.png

Se explicará
Canção de Julieta Venegas

Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Hay cosas que precisan tiempo
Un tiempo para florecer
Estéreos que se acomodan
Un día los puedes ver
Y de repente todo es más fácil
Tu misma vas a ver
Como se abre todo para ti
La cuestión era llegar a el
Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Yo solo puedo mostrarte
Luego tú elegirás
Y podrás equivocarte
No te debe preocupar
Y con el tiempo todo es más fácil
Tu misma vas a ver
Como se abre todo para ti
La cuestión era dejarlo ser
Solo puedo esperar que tu
Lo vivas al final, mejor que yo
Esto se acomoda mira
Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Todo se explicará, un día, espera y lo entenderás
Esa es la manera como la vida siempre te sorprenderá
Todo se explicará

 

Antigo Viajante (Poema)

c5b6b0221c283f38ac12aafb47576689.jpg

Antigo Viajante
Por Maju Canzi

Há um lugar não muito distante,
Aonde expando meus limites
e posso descobrir do que eu sou feito.

À noite, conto estrelas e recebo mensagens.
Posso sentir o mistério da vida circulando ao meu redor,
perco a noção de tempo, percebo o essencial.

Neste espaço, sinto meu coração vibrar,
fico presente para meus desejos
e descubro o quão longe posso ir.

Não há comparação ou julgamento,
e quando a confusão esvai e caem os véus,
tudo está disponível para quem quiser pegar.

O final é esclarecido, e liberta a mente
para a simples verdade pessoal e coletiva:
Todos tem um caminho único.

Estamos apenas retomando nosso brilho,
despertando o talento cósmico, único e belo
que a jornada revela à seu próprio tempo.

Podemos aprender uns com os outros,
retornar à natureza, relembrar o amor
e seguir nosso próprio caminho de estrelas.

- Fragmentos de lugares que habito em mim
Maju

 

Zen, uma vida em simplicidade

Na última semana, estive no Mosteiro Zen Morro da Vargem no Espírito Santo, que é o mosteiro mais antigo do Brasil. Um lugar de reserva ecológica aonde a simplicidade e a essência surgem naturalmente em meio à natureza. O lugar é coordenado pelo Monge Daiju, um ser iluminado de humanidade.

Estava lá por um convite super especial: ser uma das facilitadoras do Workshop "O Monge e o Empreendedor" com toda Equipe da Escola da Vida. Foi simplesmente fantástico estar com o Monge Daiju e viver o que é a cultura Zen em um final de semana.

Lá os dias começam cedo. Às 5h da manhã com cerimônias e zazen (meditação sentado).
A prática de zazen é feita mantendo o estado imóvel de "não-ação", ou seja, de forma consciente "parar" o corpo e a mente na postura.

Tudo lá é um ritual. A meditação, as refeições, o banho, o sono, as roupas... tudo respeitando a vida e o próximo.

Na cultura Zen buscamos o "estado de prontidão". Ou seja, tudo que se faz "agora" se faz para o que acontece em seguida.

Ao terminar a meditação você deixa sua almofada arrumada para o próximo que irá meditar.
Ao terminar de comer, lava seu prato e deixa tudo limpo e pronto para o próximo poder comer.
Ao entrar na sala ou no tempo, seu sapato fica virado para a saída, quando você sair do templo.

Você vive o agora, cuidando do futuro. Pensando no outro.
Para o Zen, o "outro" é tudo que existe.
Um amigo, uma árvore, o céu, a louça, tudo que existe é o outro.
E quando cuido do outro cuido melhor de mim. Cuido melhor do ambiente, trabalho a serviço da vida.

Foi lindo e inspirador e ainda vou compartilhar muitas histórias de lá!
Por enquanto, deixo o vídeo maravilhoso do sensível amigo Augusto Pessoa que registrou momentos neste retiro mágico. Espero que gostem!

Teaser:

Registro completo:

366 Aprendizados

0d69fdb658c6dbe8808cf3314f66fd56.jpg

Faltam 17 dias para o encerramento da Campanha de Financiamento Coletivo do LIVRO DOS 366 APRENDIZADOS.

Olhando para trás… 2016 foi um ano incrível.
Se você olhar para os desafios, vai encontrá-los.
Se olhar para os aprendizados, vai encontrá-los também!

Muitas pessoas ficariam felizes se 2016 fosse apagado de suas memórias.
Eu fiz um compromisso de aprender com cada dia e quero me lembrar de cada experiência!

Me dei conta de algo louco: Os pensamentos, experiências e idéias que você tem vão morrer com você, mas não todos eles: as coisas que você escreve vivem para sempre!

Em 2016 escrevi por 366 dias e descobri que:
As coisas que escrevo podem ser compartilhadas,
As coisas que escrevo servem como um lembrete pra mim,
As coisas que escrevo servem pra MUITAS pessoas,
As coisas que escrevo tem vida e podem chegar à lugares que eu jamais chegaria.

Muitas coisas aconteceram em 2016 e eu quero lembrar todas elas!
E por isso criei junto com a Francine (minha parceira de trabalho e irmã de alma) o financiamento coletivo do LIVRO DOS 366 DIAS DE APRENDIZADOS.

Se você também acredita na inspiração, junte-se a nós!

O prazo já está acabando, só até dia 26/03
Com apoios de com R$10 - R$20 - R$30 - R$50 - INFINITO!
Para ter seu nome e garantir seu livro pois serão algumas exemplares numerados.

COLABORE AQUI: http://bit.ly/livro366dias OU AJUDE A DIVULGAR.

Agradeço todo apoio! <3

Indecisão

upload.jpg

Como você se vê?

Qual é a sua história de vida?

Quem é você nessa história toda?

Para trilhar um caminho evolutivo é essencial se reconhecer. Reconhecer seu lugar no mundo e sua busca autêntica.

A força que nos mantém indecisas é a falta de clareza sobre o que queremos.

Enquanto não reconhecermos nossas forças e assumirmos nossa verdadeira história, haverá dúvida e insegurança.

A dúvida é uma sombra da mente. Toda vez que duvidei de mim e recuei, preservando minhas incertezas, sem precisar lidar com os riscos e medos que tinha, nada aprendi, na verdade, permaneci aonde estava.

Quando insegura e receosa, e mesmo assim, fui capaz de agir, por algum propósito ou pela simples necessidade que me empurrou ladeira abaixo, eu realmente me fortaleci. Em todas as vezes que me arrisquei.

Nem sempre foi fácil, mas depois que passou percebi que valeu a pena.

Pra sair da indecisão, da duvida, da incerteza e da insegurança tem 3 passos que não falham: Fazer, fazer e fazer.

Mas a iniciativa vem quando temos fome!

Você tem fome de que? 

Se não tiver fome, não vai a caça. Não busca algo maior.

Qual é a sua fome? A sua busca na vida?

Por Independência?

Por Amor? Ou...

Por Poder?

Independente de qual seja, você assume a sua busca? Seu desejo autêntico?

Você sabe o que realmente deseja na vida que faria de você um Ser melhor, mais próspero e consciente?

Hoje estava lendo sobre Aristóteles, e descobri o quanto ele era lógico e prático. Para ele, o que funciona, é real. O que não funciona ou não existe não vale de nada.

Isso é ir da mente para a ação.

Filosofar não vale nada.

Sua ideia, não vale nada.

Seus sonhos, também não.

Ou pelo menos, não valem nada ainda!

É colocando energia, força e ação que começamos a criar e transformar realidades.

Todos buscamos a realização! E buscamos, lá no fundo, a realização interior, é que essa esteja sempre acessa em nós. Se tivermos a chama acesa dentro, sempre haverá a força para evoluir, crescer e prosperar. Sempre haverão recursos disponíveis para quem está a serviço dá vida.

Meditação

A meditação é como um remédio. Se você usa no momento que precisa ele ajuda e resolve seu problema. Depois, você não precisa mais do remédio. Você aprende a se manter "saudável". A estar presente, atento e conectado.

Isso exige treinamento. Exige contato constante, diário e profundo consigo mesmo.
Exige uma das coisas mais desafiantes hoje em dia: Entrar em contato com suas emoções (sem pirar).

Viver em meditação é, em primeiro lugar, limpar a casa interior. Tirar o lixo. Da mente, do coração, do corpo e todas as toxinas psicológicas que colocamos e permitimos que os outros coloquem.

No segundo momento, é preparar o corpo. A alimentação, o yoga e o sono ajudam nisso. A deixar o corpo mais flexível, leve e aberto para a meditação.

Em seguida, estar em meditação é andar pela vida consciente. É viver com alegria, sem preocupação, simplesmente centrado, com amor no peio e deixando a vida fluir através da sua própria conexão.

Ser capaz de ver a beleza deste momento é algo mágico.

Meditar é como beber água do rio e sentar em baixo de uma árvore depois de uma longa caminhada. Meditar não é o empenho para chegar lá. É a própria contemplação do lugar que você está agora.

É deixar sua essência se sentir em casa. É estar à vontade aonde você está.
O que quer que esteja fazendo, o que estiver acontecendo em sua vida, permaneça calma, centrada e observando. Permaneça com uma distância saudável para poder ver a si mesma e o seu "objeto de vida" se movimentando.

Esse "objeto" pode ser uma pessoa, um projeto, um bem ou uma viagem. É aquilo que te mobiliza agora e que suga ou repõe suas energias. Se observar isso sem apego, sem expectativa, sua essência pode ficar à vontade. E você pode perceber melhor o processo que está acima de tudo isso.

Seu momento vai passar.
Como tudo nessa vida.

Viajar

upload.jpg

Viajar é um caminho de consciência.  É uma representação da vida.

Viver com: 

Chegadas e partidas. 

Despertar a curiosidade.

Adquirir experiências. 

Abrir a cabeça.

Viver aventuras.

Ter atenção plena. 

Estar em movimento. 

Aprender diariamente. 

Desapegar. 

Explorar o novo. 

Estar presente. 

Ser Livre. 

 A vida é uma grande viagem. O destino são os corações que encontramos e nos conectamos no caminho. Há meios rápidos e mais lentos para chegar aonde se deseja. Mas de qualquer forma, uma hora chega.

As surpresas no caminho ensinam e encorajam a dar o próximo passo. 

Quando o coração sinaliza e as borboletas no estômago apontam vem mais um salto! Uma nova aventura se aproxima...

Desde que decidi ser uma pessoa que vive experiências minha vida tem sido extremamente intensa. E posso dizer, original.

Esse caminho incerto e amedrontador está cheio de aprendizados e transformações. Está cheio de vida! 

E as viagens acontecem do lado de fora, mas especialmente do lado de dentro. 

O passaporte dos dias tem sido carregado de amor, milagre, criatividade e coragem. Meus combustíveis diários.

 

Visão

Indique o filme, pra quem precisa de direção.

Dê o livro, pra quem precisa compreender o caminho que está ou vai trilhar.

Depende da disponibilidade e alcance de visão a melhor forma de crescer e agir!

A profundidade do nosso momento de vida é o que nos habilita para acessarmos certas informações.

Não vivemos a plenitude porque nossa percepção está comprometida por nossas travas, anseios e falsas crenças.

Se você deseja ir mais profundo, vá para o livro. Compre as passagens. Faça a viagem. 

Se ainda precisa se convencer se essa é uma boa ideia, veja o filme, inspire-se! E alinhe o seu caminho ao do seu coração. 

Os movimentos da vida

1845c03ef4ae85c827f23676bfb27341.jpg

Corajosos os que deixam o sopro da vida voar livre,
que permitem se guiar pelo movimento do que traz paz,
não daquilo que parece certo.

Muitas pessoas vem até mim para descobrir sua vocação,
reafirmar seus propósitos através da influência que o Céu tem sobre sua vida,
através da reconexão com suas vidas passadas e talentos.

É realmente um trabalho especial :)

Me sinto privilegiada por ter traçado um caminho de propósitos e paixão,
ao mesmo tempo que sei e sofri os desafios de empreender e de permanecer no caminho do amor, da incerteza e das mudanças rápidas.

Cada dia tenho me tornado mais consciente do meu corpo e da minha vida.
Meu coração tem conversado diariamente comigo me mostrando os movimentos da alma.

Precisamos nos atentar para escutar essas vozes que guiam nosso destino.

Acredito que nosso destino é traçado em cada decisão.
Nem toda decisão é confortável e legítima.
A decisão da sua alma é aquela que traz a paz que você busca.

É uma dança cósmica, uma conversa do Universo com a verdade individual e infinita de cada um.

Deixo essa linda música que adoro para inspirar nossa semana.
Com amor, Maju